Início Novo Testamento Estudos sobre Apocalipse – Parte I

Estudos sobre Apocalipse – Parte I

6790
0
COMPARTILHAR

Um pequeno comentário para a introdução aos estudos do livro de Apocalipse 

O livro do Apocalipse é um dos escritos mais interessantes que compõem a Bíblia Sagrada. Muitas pessoas acreditam que ele é um livro cheio de mistérios complicados de entender; outras chegam até evitar sua leitura por não entenderem boa parte de suas parábolas, símbolos e imagens.

Porém, o que essas pessoas não sabem é que o livro de Apocalipse se encaixa em um gênero de escritos que, através destas figuras de linguagem um tanto diferentes para o nosso tempo, comunicam uma mensagem clara e objetiva para seus leitores. É um livro fácil de entender!

Quando se ouve a palavra “apocalipse”, geralmente imagina-se que alguém está falando de fim do mundo, catástrofes, problemas mundiais. Contudo, a palavra “apocalipse” não significa “fim do mundo” ou qualquer desses pensamentos associados. Apocalipse é uma palavra grega, não traduzida para o português, e sim transliterada. Apocalipse tem o significado de “revelar” ou “Revelação”. É como quando o véu da noiva era baixado e a face dela revelada ao noivo.

Na Bíblia, o livro de Apocalipse se refere à revelação dada a João, por parte de Deus, durante sua estada na Ilha de Patmos, uma das inúmeras ilhas mediterrânicas da Ásia Menor. Isto é claro no primeiro verso do primeiro capítulo do livro: “Revelação (αποκάλυψις, apokálypsis) de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer […]”. (Ap. 1.1a – JFA Fiel)

O livro de Apocalipse é o último do Novo Testamento e, portanto, o último livro que encerra a Bíblia Sagrada. Ele também é o último, pois sua mensagem é a final para a Igreja de Jesus Cristo que já havia surgido, estava sendo perseguida e aguardava a volta de seu Senhor.

Ele encerra a expectativa da História da Salvação, revelando os aspectos dos fins dos dias. Em seu último capítulo, também vemos uma advertência para que ninguém mudasse seus escritos, acrescentando-os ou retirando-os:

“Eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro: Se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus lhe acrescentará as pragas que estão escritas neste livro; e se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus lhe tirará a sua parte da árvore da vida, e da cidade santa, que estão descritas neste livro. Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém; vem, Senhor Jesus.” (Apocalipse 22: 18-20 – JFA Fiel)

Assim, ele se encaixa perfeitamente ao final do cânon bíblico e se integra a todo o contexto da história da Salvação e da revelação de Cristo através de sua Palavra. Enquanto Gênesis é o livro da origem de todas as coisas, Apocalipse é o livro da consumação de todas elas. Nele se encontra o auge e o término da história de como Deus agiu para salvar a humanidade em Cristo.

Assim, o tema central de Apocalipse e seu principal assunto é: Jesus Cristo glorificado. Isto se apresenta da primeira frase – em grego “Apocalipsis Iesou Xristou”; em português “Revelação de Jesus Cristo” – até o final do livro.

Destacamos isto, pois muitos leem o livro procurando bestas, dragões, sinais de catástrofes e guerras, problemas políticos etc. As pessoas passaram, ao longo dos séculos, a procurar em Apocalipse mais enigmas a serem resolvidos (e até o “anticristo”) do que a própria razão do livro ter sido escrito: que é Jesus Cristo glorificado e redimindo aqueles que nele creram e permaneceram firmes até o fim.

Portanto, se você quer realmente entender a mensagem do Apocalipse você deve entender que ele quer mostrar quem é Jesus e qual seu lugar na história da humanidade e da Salvação.

– Prof. Lucas Gesta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here