Início Cristianismos Orientais Os Cristãos Assírios do Oriente

Os Cristãos Assírios do Oriente

305
0
COMPARTILHAR

Dentre as mais antigas formas de cristianismo e de população cristã do mundo estão os assírios, pertencentes à hoje autoproclamada Igreja Católica Apostólica Assíria do Oriente, a qual representou a maior parte das igrejas cristãs entre a Síria e a China, pelo menos nos dez primeiros séculos d.C.

Oriundos de comunidades siríacas cristãs que atravessaram a fronteira do Império Romano, a partir do século II, gradualmente foram se estabelecendo no território dos partos, entre o Tigre e Eufrates. Até o século V, essas comunidades cristãs já haviam se espalhado por todo o Império Sassânida, percorrendo o Oriente Médio para além do Turcomenistão, atravessando o rio Amu Dária (o maior rio da Ásia Central, que alcança Afeganistão, Tadjiquistão e Uzbequistão) estabelecendo comunidades entre sogdianos e turcos – e erigindo, mais tarde, um patriarcado no Turcomenistão.

Também se estabeleceram na Península Arábica e, aproveitando as rotas comerciais no oceano Índico, formaram comunidades na costa de Malabar, no sul da Índia. Até o século VII já estavam presentes na corte imperial chinesa da dinastia Tang. No século XI, cristianizaram boa parte das tribos turco-tártaras mais tarde formadoras de parte do império Mongol .

Portanto, esta foi a igreja que alcançou a maior extensão em termos geográficos (e, possivelmente, numéricos) de toda a história do Cristianismo anterior às Cruzadas.

Hoje em dia, estas comunidades cristãs se encontram com uma população bem reduzida: na Ásia, ainda presentes nas regiões originais no Iraque, Irã, Síria e Índia; e em comunidades de “diásporas” nos E.U.A., Canadá, Austrália e Nova Zelândia, Europa e Líbano.

Prof. Lucas Gesta – Filigranas de História da Igreja

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here