Início Cristianismos Orientais Pulquéria: a imperatriz cristã

Pulquéria: a imperatriz cristã

64
0
COMPARTILHAR

Dentre as mulheres cristãs mais importantes da História, destaca-se Élia Pulquéria (399-453), neta de Teodósio I (aquele oficializou o Cristianismo como religião oficial do Império Romano). Quando seu pai, o imperador Arcadio morreu, seu irmão Teodósio II foi proclamado imperador, mas só tinha sete anos de idade. Então, Pulquéria, ainda com quinze anos, foi nomeada a regente do jovem imperador.

Pulquéria se autoproclamou augusta, tornou público seu voto de virgindade (já planejando não ser submetida ao casamento e às políticas matrimoniais) e se tornou a agente política mais poderosa do império. Sua virgindade lhe dava uma aura de santidade e poder carismático. Só aceitou se casar poucos anos antes de sua morte, em 450, com Marciano, escolhido pela mesma, com apenas o intuito de continuar como imperatriz (já que Marciano seria uma espécie de imperador fantoche em suas mãos).

Ela aplicava a si mesma títulos como a Noiva de Cristo e Augusta, e agia como uma matriarca da fé cristã no Império. Andava com um séquito de virgens e mulheres santas, desempenhando um papel visível nos cultos públicos. De fato, incentivou grandemente o culto à virgem Maria e lutou para que ela fosse proclamada como Theotókos em todas as igrejas.

Participou ativamente dos dois concílios mais importantes para a crise das igrejas orientais que foi Éfeso (431) e Calcedônia (451). Neles, ela interviu drasticamente: no primeiro contra Nestório e a teologia antioquena, na controvérsia acerca da Theotókos, em favor das igrejas miafisitas, e no segundo, contra as igrejas miafisitas em favor de uma unidade ortodoxa imperial.

Ela manteve a unidade imperial romana, educou e sustentou seu jovem irmão imperador e governou com pulso firme, como mulher, o império. Se, ao final, temos uma cristologia que afirma tanto a divindade quanto a humanidade de Cristo oficialmente, deve-se aos seus esforços conciliadores.

Feliz Dia Internacional das Mulheres!!!

Prof. Lucas Gesta – Filigranas de História da Igreja

Bibliografia:

JENKINS, PHILIP. Guerras Santas. Rio de Janeiro: LeYa, 2013.

IRVIN, D. T.; SUNQUIST, S. W. (orgs.). História do Movimento Cristão Mundial. Volume I. São Paulo: Paulus, 2004

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here